CLIQUE NO ESPAÇO PARA A PROGRAMAÇÃO
 
Avenida Deputado Emílio Carlos, 3641 - Vila Nova Cachoeirinha, São Paulo - SP, 02720-200
PROGRAMAÇÃO CENTRO CULTURAL DA JUVENTUDE
 
SHOW com SENZALA HI-TECH
com SENZALA HI-TECH - Brasil
18h
SHOW
CALÇADA DO CCJ
DIA 4
SENZALA HI-TECH

O coletivo apresenta sonoridade que mistura o rap com ritmos afrolatinos, enraizados na cultura brasileira. O objetivo é utilizar a música para falar de críticas sociais, tecnologia e afrofuturismos. As faixas são resultantes de um mix de acasalamentos musicais afro-contemporâneos, ecoando um pouco de tudo: jongo, coco, maracatu, salsa, dub, funk, música árabe e samba. A formação conta com o rapper Sombra, do SNJ, o produtor e músico Minari Groove Box, o percussionista e cartunista Junião (Lavoura), o DJ Ajamu (Racionais MCs) e os percussionistas Gustavo Dalua (Nação Zumbi) e Edgar Abreu.

*Distribuição de ingressos 1 hora antes do início do evento, até a lotação do espaço.
**Todas atividades são gratuitas
Trançando identidades na infância
com MANIFESTO CRESPO - Brasil

Coletivo de mulheres negras por uma nova relação com o cabelo, o Manifesto Crespo faz uso da educação para exaltar a africanidade presente em todos nós. Engajadas, elas transformam a realidade de meninos e meninas, propondo uma discussão que aborda a estética afro e a importância do cabelo como identidade e ferramenta empoderadora. Afinal, quem disse que existe cabelo ruim? Por meio de vivências, oficinas e exemplos de personagens protagonistas da história negra, o grupo desconstrói este pensamento, fortalecendo a autoestima de meninos e meninas de cabelo crespo.

MANIFESTO CRESPO
14h
OFICINA
AUDITÓRIO
DIA 8
*Vagas limitadas - Inscrições para as oficinas no email oficinas@afreaka.com.br
DIA 9
AUDITÓRIO
OFICINA
Trançando identidades na infância
com MANIFESTO CRESPO - Brasil
14h
*Vagas limitadas - Inscrições para as oficinas no email oficinas@afreaka.com.br
Webativismo afro-brasileiro:
internet e transformação social
com Coletivo PRETA E ACADÊMICA - Brasil
20h
DIA 14
PALESTRA
AUDITÓRIO

O coletivo Preta e Acadêmica é a união de vozes pela inserção de mulheres negras nas instituições de ensino superior do Brasil. Baseado nos conceitos do Feminismo Negro, quatro mulheres incentivam e abrem caminho para que outras possam ocupar de uma vez por todas o ambiente acadêmico. O projeto dá suporte para denúncias contra o racismo praticado dentro e fora das universidades, criando ainda campanhas em busca da igualdade de gênero e cor, e buscando assim divulgar e difundir a produção científica das mulheres negras no Brasil e na diáspora.

PRETA E ACADÊMICA
com FEMRITE - Uganda
20h
PALESTRA
AUDITÓRIO
DIA 15
Literatura e Igualdade de Gênero na África
FEMRITE

Criada há mais de 20 anos, FEMRITE é uma organização feminista de Uganda que busca na literatura a ferramenta para o empoderamento feminino e consequentemente a diminuição da desigualdade entre homens e mulheres. Com grupos de apoio e mais de 35 livros publicados, a ONG revolucionou a literatura ugandense e deu espaço para que mais escritoras pudessem discutir assuntos como o machismo e violência.

Performance Artística com Khanyisile Mbongwa

Qual o grau de colonialidade nos abarca? Quais estratégias de apropriação e representação dos negros frente à colonização branca? Estas questões já serviram de temas em exposições que Khanyisile Mbongwa realizou nos Estados Unidos, Alemanha, Sri Lanka, entre outros países do mundo. A artista performática sul-africana iniciou o seu processo criativo com trabalhos em vídeo-artes que se transbordaram em performances públicas que visam o debate sobre a descolonização das mentes, se tornando uma das figuras dissonantes que fazem ecoar o protagonismo feminismo no seu país.

KHANYISILE MBONGWA
19h
PERFORMANCE
AUDITÓRIO
DIA 22